quarta-feira, 11 de julho de 2012

Tema: A Importância Do Culto Doméstico



Tema: A Importância Do Culto Doméstico

Como Fazer o Culto Doméstico?
O culto em família pode se tornar a influência mais poderosa no lar. 
1. É bíblico – Deus recomendou em Deuteronômio 6.7. “Sentado em tua casa” quer dizer sentar com a família para falar de Deus e das coisas espirituais. Timóteo aprendeu em casa, com a avó Loide e a mãe Eunice.

2. Fortalece os laços familiares – Dissensões, inimizades e separações dificilmente acontecem numa família que cultua a Deus e medita em sua Palavra diariamente.

O casal que já tem experiência na oração conhece o valor e os benefícios de uma hora de oração.
Entretanto, mesmo que um dos cônjuges ou ambos sejam inexperientes na oração, o lugar ideal para aprenderem a orar é no lar, um com o outro. O culto doméstico é também o lugar mais certo para as crianças aprenderem a orar. 0 Senhor bem poderia ter em mente a família, quando fez esta promessa: "Em verdade também vos digo que, se dois dentre vós, sobre a terra, concordarem a respeito de qualquer coisa que por¬ventura pedirem, ser-lhes-á concedida por meu Pai que está nos céus. Porque onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, ali estou no meio deles" (Mateus 18:19,20).

O culto doméstico não é uma experiência etérea ou misteriosa, mas uma prática muito simples de leitura da Bíblia e oração com os membros da família. Em contraste com o presente elevado índice de divórcios, a estatística seguinte revela que o culto familiar une os membros da família em amor e compreensão. De acordo com uma pesquisa de casamentos cristãos, feita pelo Dr. Pitirim Sorokin, da Universidade de Harvard, "nas famílias em que se observa diariamente o estudo da Bíblia e a oração, há somente um divórcio em cada 1015 casamentos". Isso é evidência de que não só o divórcio é praticamente eliminado nos lares em que o culto doméstico é observado, mas também que muito da tristeza e infelicidade ligadas aos casamentos atuais não se acha nesses lares.

Como Fazer o Culto Doméstico


Ofereço as seguintes sugestões para tornar significativo o culto doméstico:
* Marque um tempo certo para a devoção doméstica e não faça exceções, a não ser que sejam absolutamente necessárias. Decida quanto ao horário, de manhã ou de noite, e forme o hábito, independente de quem esteja em sua casa. Quando possível, o culto doméstico deveria ser iniciado na noite de núpcias, mas nunca é tarde demais para começar.
* Leia uma passagem da Bíblia e comente-a. Antes de virem os filhos, um capítulo por dia seria um alvo ideal. Depois de nascerem os filhos, talvez seja melhor ler menos e tornar a leitura compreensível para eles.
* Tanto o esposo quanto a esposa devem orar, acompanhados pelos filhos à medida que crescerem. Se a sua igreja tem espírito missionário, o culto familiar é um excelente lugar para orar regularmente pelos missionários. As orações devem incluir o elemento de ações de graças e de intercessão, que devem ser feitas pelos vizinhos não crentes, pelos crentes desviados e pelos doentes — bem como petições por si mesmos. Ore, cada qual, especificamente, a fim de poderem esperar respostas específicas.
O culto familiar apresenta um meio singular de comunicação. A esposa diz coisas e compartilha problemas em oração, como ela nunca seria capaz de compartilhar em qualquer outra circunstância.



A oração em conjunto molda duas pessoas pelos laços do amor de modo profundamente emocionante. A oração unida é o meio de multiplicar e fortalecer o amor através dos anos. Um crente deu o seguinte testemunho: "Hoje, depois de vinte e seis anos de casado, sou mais sensível à emoção da presença dela do que em qualquer outra ocasião. Quando me encontro com ela inesperadamente em um grupo, é como um cântico alegre surgindo dentro de mim. Quando seus olhos me encontram em público, trazem para mim a mensagem de inspiração de que estou precisando naquela hora. . . Até hoje sinto profunda emoção quando ela vem correndo ao meu encontro. E quando olho para a estrada diante de nós, vejo um casal de velhos, indo de mãos dadas, na direção do pôr do sol. Eu sei em meu coração que o fim será incomparavelmente melhor do que o princípio". Esta experiência foi possível porque aquele casal, através do culto doméstico, aprendeu a lançar mão do lugar secreto da divina comunhão, em que duas vidas são ligadas em uma unidade sagrada.

0 comentários:

Postar um comentário